quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Como não ficar com...

quando temos de explicar a uma criança as mil e uma razões de partirmos, quando uma porção delas nos perguntam "o que podemos fazer para que fiques?" e escrevem a giz num quadro de ardósia "não vás embora por favor" e se escondem debaixo de uma mesa a chorar? E quanto lhes temos de enxugar lágrimas e o nosso coração aperta muito e dói por dentro? Como explicar que o "ir para melhor" não é igual a "ir para longe", mas que na prática é tudo isso e muito mais?

17 wake ups:

Marcos Valerio 19 de fevereiro de 2009 às 21:46  

Lembra-se de quando eras criança? Essas coisas nunca entram nas cabeçinhas dos menores, apenas o tempo sana a dor, e muitas vezes é necessário muito tempo.

DANTE 19 de fevereiro de 2009 às 21:57  

Não se explica. Elas , tal como nós , terão de aprender sozinhas...

Jokas :)

Jorge Freitas Soares 19 de fevereiro de 2009 às 22:09  

Essas coisas não se explicam.... pensa que as crianças tem uma capacidade de adaptação espantosa, e daqui a uns dias já são felizes outra vez.... e além disso....tu daqui a uns dias...vais estar muito mais feliz com essa nova etapa da tua vida.

Jorge

Sávio Fernandes 19 de fevereiro de 2009 às 23:10  

Pega nesse amor todo dos petizes e transforma-o num sorriso fantástico que os contagie.
Não é fácil mas tu consegues! (:

aespumadosdias 19 de fevereiro de 2009 às 23:20  

Coitadinhas!...

Cor do Sol 20 de fevereiro de 2009 às 00:48  

Dizes a verdade enfeitada de muitos abraços e pós mágicos que vos ligarão para sempre, eles entendem isso e muito mais.

Tem uma capacidade de superar as coisas e de avançar muito maior que a nossa :)

Beijo

CãoSarnento 20 de fevereiro de 2009 às 01:18  

E difícil explicar que a vida está cheia de partidas e chegadas...
Um dia eles vão compreender que crescer não é a coisa melhor do mundo, mas então será tarde demais para voltar atrás e ser criança.

E lá volto a ficar com o coração "enjaulado" pela emoção.

Beijocas.

Luis Bento 20 de fevereiro de 2009 às 02:05  

não sei... se descobrires diz-me...

Antonio Valerio, sj 20 de fevereiro de 2009 às 11:03  

Olá! Os momentos de despedia vêm sempre acompanhados de palavras bonitas, que são verdadeiras, mas na altura não fazem sentido. O que dói não deixa ver mais além... É também sinal do quanto és importante para eles e como eles são importantes para ti. Deixas coisas bonitas na vida das pessoas... beijinho e coragem!

_Malinha viajante 20 de fevereiro de 2009 às 11:15  

É complicado...mas com o tempo vão perceber!!:)
bjs
_malinha

Mimo Azul 20 de fevereiro de 2009 às 17:21  

Mostra-lhes que tambem eles vão ficar bem :)
eu sei que não é facil...

beijocaaaaa

Nuno 21 de fevereiro de 2009 às 12:25  

As despedidas são sempre difíceis.

L!NGU@$ 21 de fevereiro de 2009 às 19:08  

Não há forma de explicar. Mesmo para nós é complicado algumas vezes. Imagina para elas.

H.L 21 de fevereiro de 2009 às 19:37  

Fica a memória, a recordação para aconchegar o coração. Um pedacinho de ti em todos eles.:-)

Mikas 22 de fevereiro de 2009 às 16:46  

É complicado... porque para eles tudo parece simples...

Sofá Amarelo 22 de fevereiro de 2009 às 19:40  

Partir é morrer um pouco... nós próprios e os que estão perto de nós e sentem a nossa distância...

Tecnenfermaginando 23 de fevereiro de 2009 às 20:50  

é uma dor sem peso, sem medida, sei bem a que se refere, su.

nestes casos... deixar que o tempo diga todas as palavras, as melhores respostas sempre nos chegam com o tempo...

bj
:)

Su's sounds

Este blog contém posts e comentários.

Se me quiseres contactar:


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:



Veja mais: Ferramentas Blog | By FormularioPRO

Wake Up clock

Su on Twitter

    follow me on Twitter

    And the winner is... Little Susie

    And the winner is... Little Susie
    da Mimo Azul

    um mimo da Miepeee

    Orgulhosamente recebido da Tecnenfermaginando, do Mimo Azul e da Malinha Viajante

    mais um miminho da Miepee... um daqueles!

    Contador

    Wake up Little Susie 2008 © Blog Design 'Felicidade' por EMPORIUM DIGITAL 2008

    Back to TOP